Blog

O podcast veio para ficar. Saiba mais sobre esse formato e confira nossas dicas de podcasts

podcasts

Ao alcance de um clique, os podcasts há algum tempo já vêm fazendo a cabeça das pessoas ao redor do mundo. Semelhantes a um programa de rádio, nada mais são do que arquivos gravados em áudio, que podem ser baixados em plataformas online diversas, como Spotify e Deezer.

Neste post, vamos explicar qual a importância deles além de dar dicas dos melhores podcasts.

Há diversos estilos de conteúdo e infinitas maneiras de edição, mas a principal característica de um podcast é o fato de ser gravado ao invés de ser “ao vivo”, assim, o ouvinte pode escutar seu programa a qualquer hora do dia ou da noite, quantas vezes quiser. 

A popularização desse formato coincide com o ‘’boom’’ de venda de áudio books que, segundo a Deloitte, vem crescendo num patamar nunca antes visto, ao mesmo tempo em que a venda de livros físicos estão caindo. Essa mudança no comércio se deve ao atual estilo de vida das pessoas. 

Com a rotina intensa que se tem hoje, em que mal se tem tempo para ler uma notícia, acompanhar um assunto a fundo, ou aprender algo novo através da leitura ou de vídeos, o podcast chega como a salvação de quem faz questão de ser e estar bem informado.

Este formato não possui comerciais no meio de seus conteúdos, sejam eles noticiosos ou de entretenimento. Dessa maneira, é mais agradável acompanhar uma informação. 

Muitas pessoas escutam seus programas preferidos na academia, cozinhando, dirigindo, ou fazendo alguma outra tarefa que seja necessário a visão e a concentração.

Ao realizar essas tarefas, é possível se concentrar também no que se ouve e, assim, conseguir fazer duas ou mais coisas ao mesmo tempo. 

Quer mais motivos para mergulhar nesse mundo dos podcasts? Eles podem ajudar a aumentar a sua receita se você é um produtor de conteúdo.

Se jogue no mundo dos podcasts você também

Uma pesquisa recente apresentada no evento Globo ÁudioDay deu conta que 13% dos brasileiros têm o hábito de ouvir algum podcast. Isso representa 21 milhões de pessoas.

E se você pensa que esse costume é coisa só do Sudeste, se engana. A mesma pesquisa estima que 50% deste público não faz parte do eixo Rio-São Paulo.

Além disso, o evento trouxe um dado bem interessante: há cerca de 700 mil podcasts no mundo todo, e a expectativa de receita para 2021 é de US$ 1 bilhão.

De acordo com o Spotify, o podcast ajudou a trazer um aumento de 200% em seu número de usuários, o que representa 10 milhões de novos ouvintes da plataforma de streaming. Muitos desses se tornaram assinantes premium, ou seja, pagos.

Além disso, estima-se que 74% dos clientes deixavam algo tocando para seus bichinhos, o que levou a plataforma a criar um podcast com conteúdo para animais se sentirem menos sozinhos quando seus donos não estão em casa.

E não são só os bichinhos que precisam dar aquela relaxada. Um dos programas mais acessados das plataformas de streaming é o Meditação Zen, feito pela Monja Coen, conhecidíssima dos brasileiros.

Em formato storytelling, cada episódio tem em torno de 30 minutos e ensina o ouvinte sobre a meditação Zen japonesa.

Diversos veículos de comunicação no Brasil já possuem seus canais de podcast: G1, CBN, Revista Piauí, Folha de S. Paulo, Nexo Jornal, entre outros.

O mais interessante é saber que seus programas não são meros “ctrl c  ctrl v” dos sites ou impressos, mas uma percepção única dos fatos e da realidade que cercam o cotidiano do brasileiro.

Se mesmo assim você acha que podcast é uma nuvem passageira na comunicação, é essencial informar, caso ainda não saiba, que o podcast chegou ao Pulitzer.

Sim, o principal prêmio do jornalismo, literatura e composição musical. A nova categoria será incluída ainda neste ano para jornalismo de áudio.