Para que serve o media training?

A ideia ao divulgar uma marca ou cliente para mídia é conquistar o espaço editorial nos veículos de comunicação. Esse é o foco das atividades de um assessor de imprensa. Os releases e sugestões de pauta têm o intuito de fazer com que os jornalistas se interessem pelo tema que foi divulgado.

Alguns clientes, porém, acreditam que essa ação já é o suficiente. O que é um ledo engano. Trata-se do ponta pé inicial. Se a sugestão despertar interesse, o repórter irá telefonar e pedir para conversar com uma fonte da empresa, para obter mais esclarecimentos e também verificar se as informações estão corretas.

Para alguns diretores e profissionais especializados esse é um momento tranquilo, pois estão acostumados a falar em público e interagir com as pessoas no dia a dia. Por outro lado, também existe o perfil daquele porta-voz que não quer conversar com a imprensa e gostaria que a Assessoria de Imprensa pudesse falar por ele.

Nada de pânico! É preciso conversar com o cliente e explicar que com um pouco de treino, ele estará apto para conversar com a imprensa. Há profissionais especializados em media training que podem ajudar o porta-voz a manter a desenvoltura frente aos veículos de comunicação.

Confira algumas dicas para conversar com os jornalistas:
• Tomar cuidado para não dar a sua opinião sobre o assunto, mas sim a da empresa;
• Evite termos muito técnicos;
• Procure não decorar as falas, o exercício de escrever e anotar alguns tópicos auxilia a memorizar;
• Em entrevistas para TV, utilize respostas curtas, com informações relevantes e prefira um visual clean;
• Cuide da imagem corporal e atenção para o tom de voz;
• Se o ambiente for barulhento, nada de gritar, o áudio capta a voz com clareza, apesar dos sons de fundo;
• Mantenha a atenção, o olhar, no repórter e não na câmera;
• A fonte (porta-voz) deve se habituar à convergência de mídias, pois uma entrevista para um veículo impresso também pode ser seguida da gravação do podcast (áudio) para o portal de notícias;
• É importante ter noção da rotina de trabalho dos jornalistas, respeitar o horário marcado para a entrevista, pois os jornais diários têm prazos curtos para o fechamento da edição. Se surgir algum contratempo, procure avisar com alguma antecedência;
• Se a entrevista for pelo telefone, prefira uma linha fixa, pois pelo celular pode ocorrer falhas com o sinal.
• Não peça para ler a matéria escrita ou ver gravação antes de ser veiculada.

Deixe um comentário