O início de tudo: a pauta!

A pauta é a orientação que os repórteres recebem descrevendo que tipo de reportagem será feita, com quem deverão falar, onde e como. Geralmente os editores, subeditores e pauteiros são os responsáveis pela definição das pautas, quando não os próprios repórteres. Em alguns veículos, como nas revistas, os assuntos são combinados com antecedência – às vezes de uma semana, um mês, e até mais. Já nos veículos online, jornais diários, rádios e TVs, a maioria das pautas costuma ser imediata, de acordo com os acontecimentos do dia e seguindo uma lógica de prioridades, ou seja, o que mais interessa ao público daquela publicação.

Uma pauta pode surgir ainda da dica de um leitor, de um acontecimento inesperado ou de um press release. Destes três exemplos, apenas o press release – ou comunicado de imprensa – passou por um planejamento anterior, foi “pré pensado”. É por meio dessa ferramenta que organizações e empresas conseguem veicular na mídia seus projetos, eventos, serviços e/ ou esclarecimentos.

Para que um press release não seja considerado de cunho comercial, o contexto precisa trazer informações de interesse para o leitor / telespectador /ouvinte da mídia para a qual está sendo destinado. Praticamente deve prestar um serviço.

Daí a necessidade de contar com uma agência de assessoria de imprensa bem preparada e experiente para saber adequar os interesses das organizações com o público da mídia. E uma vez conquistada a atenção do veículo para a pauta, cabe ao assessor de imprensa prover o suporte necessário ao jornalista responsável pelo desenvolvimento da matéria: agendamento de entrevistas, imagens, dados adicionais e o que mais for solicitado, sempre respeitando o prazo de fechamento do repórter.

É uma dinâmica trabalhosa, porém simples, que preza pela colaboração de todos os lados do balcão: empresa, assessoria e jornalista. Agindo dessa forma o trabalho de construção da notícia se torna harmonioso para repórteres, organizações e agências de comunicação.

Já o sucesso da pauta é a audiência que definirá.

Deixe um comentário