O que medir em uma pesquisa de engajamento

A busca pelo aumento de produtividade, em especial em momentos de instabilidade econômica, como o que vivemos no Brasil atualmente, faz com que as organizações tenham que manter seus colaboradores ainda mais motivados. Anteriormente, comentei sobre a relevância de uma pesquisa de clima organizacional neste processo. Hoje, comentarei sobre a importância da pesquisa de engajamento.

Parecem trabalhos similares, mas não são. Uma pesquisa de clima visa mensurar o nível de satisfação dos profissionais em relação ao dia a dia da empresa. Já a pesquisa de engajamento procura entender o vínculo entre colaborador e organização. O engajamento é um nível mais profundo de vínculo com a empresa, chegando ao patamar emocional. Cabe uma breve explicação semântica neste aspecto. O próprio verbo “engajar” significa empenhar-se de forma voluntária.

Trata-se então de uma pesquisa que busca compreender se os funcionários da sua companhia estão se empenhando voluntariamente e por quais motivos. Por isso, precisa ser uma ação posterior à compreensão da satisfação dos colaboradores. Primeiro, é necessário entender o nível de motivação. Depois, as razões pelas quais essa retribuição é feita à sua empresa “de alma e coração”. Ou seja, uma pesquisa de engajamento deve ser realizada apenas depois de uma pesquisa de clima organizacional.

A importância de colaboradores engajados

Profissionais insatisfeitos com a sua empresa podem comprometer o local de trabalho por diferentes motivos, às vezes até mesmo de forma indireta. A produtividade deles, obviamente, não será a mesma que a de um profissional motivado e comprometido. Além disso, eles podem criar algum nível de instabilidade dentro do ambiente, contribuindo para que outros profissionais entrem em uma mesma frequência negativa.

É extremamente importante que você identifique profissionais potencialmente insatisfeitos. Antes de tudo, precisa entender os motivos que o fazem sentir-se assim. Depois, fazer os possíveis ajustes necessários. Motivá-lo seria o passo seguinte. E o passo final seria fazê-lo compreender sua importância para o crescimento da empresa, de uma forma prazerosa.

A pesquisa de engajamento busca entender tanto o nível de compreensão quanto o de prazer nesta atividade. Além da reciprocidade do vínculo entre colaborador e organização. Se a sua empresa pensa fielmente no melhor de seu profissional, é importante que o contrário também seja verdadeiro.

Questões relevantes em uma pesquisa de engajamento

Abaixo, listo algumas possíveis perguntas que podem ser incluídas em sua pesquisa de engajamento para os colaboradores:

  • O que você mais enxerga como positivo na empresa?
  • Como enxerga a cultura e os valores da companhia?
  • O que mudaria na organização em prol de um melhor ambiente?
  • Você se sente satisfeito com os seus líderes?
  • Qual a sua relevância no crescimento da empresa?
  • Acha que seu conhecimento técnico tem sido explorado no trabalho?
  • Gostaria de absorver novas atribuições e responsabilidades? Em caso positivo, quais?
  • Como a companhia enxerga o seu papel dentro dela?

Próximos passos

Após o disparo da pesquisa de engajamento e o recolhimento das respostas, é hora de mensurar as informações obtidas. Procure por padrões, assim como no caso da pesquisa de clima organizacional. Caso uma grande gama de profissionais não esteja satisfeito com os líderes, talvez seja momento de alterar os processos. Estabeleça um vínculo semanal, crie uma agenda de feedback e reuniões rápidas. Promova a colaboração por conta de um ambiente mais humano, com mais contato entre os empregados.

Estude as respostas e analise-as com calma. Com base nelas, crie ações para que o empenho de seus colaboradores surja de forma espontânea. Profissionais engajados são altamente produtivos e fiéis à sua empresa.

Deixe um comentário