Liderança para além das métricas

O termo métrica pode parecer simples e muito comum, principalmente aos profissionais das áreas de comunicação, marketing e gerenciamento de projetos digitais. Na prática, abrange muito mais do que a medição dos resultados de um projeto – auxilia no desenvolvimento das estratégias e sugere novos rumos ao negócio.

Isso porque a metrificação está diretamente alinhada às tendências e comportamentos internos e externos, o que permite visibilidade e controle de cenários por parte dos líderes. Desta forma, consegue-se ir muito além do que simplesmente planilhas repletas de números e resultados que são alterados a cada instante.

A partir do momento que se identifica o modo de como cada componente mensurado atua, a compreensão fica mais tangível e auxilia novas propostas, incluindo a resolução de antigos ou recorrentes desafios.

Mas por que é preciso ir além das métricas?

O que muitos não sabem é que existe a hierarquia do resultado. As métricas são a primeira etapa e atuam em nível tático e operacional. Aqui, considera-se que os resultados pré-estabelecidos no plano inicial sejam atingidos.

No passo seguinte estão os indicadores, estes utilizados pelos líderes para melhor compreensão do que suas equipes têm entregado não apenas esfera técnica, mas também no modo em que desempenham suas atribuições e utilizam as ferramentas que são disponibilizadas.

Já o último, o estratégico, agrupa tanto as métricas quanto os indicadores para fornecer uma análise mais profunda com as implicações do que foi ou não alcançado, identificando possíveis lacunas durante os processos, mas também o que contribuiu para o sucesso na conclusão de um projeto.

A utilização destas ferramentas revelam, ainda, o valor agregado, optimização e a transformação, responsável pela inovação e progresso.

Deixe um comentário