Geração Alpha: como as marcas se comunicarão com ela no futuro próximo?

Por Joseane Carmo

A geração Alpha ou Nova Geração, de crianças nascidas depois de 2010, tem sido categorizada por alguns especialistas como a mais evoluída, uma vez que cresce cercada pela tecnologia. De acordo com pesquisa realizada pela Ofcom no Reino Unido, o uso de smartphones e tablets entre as idades de 5 a 15 anos está aumentando: 41% das crianças têm seu próprio smartphone e 44% possuem tablets. Na faixa entre 3 e 4 anos, 55% utilizam tablets.

Como essa geração vai interagir com o mundo e com as marcas no futuro? Um recente relatório lançado pela Hotwire, intitulado Understanding Generation Alpha, propõe uma imersão para entender melhor essa geração e antecipar as mudanças que as empresas deverão realizar em sua comunicação.
Um dos grandes desafios será ganhar a atenção de uma audiência que não possui a capacidade ou o desejo de lembrar-se dos fatos. Assim, será necessário mudar o jogo: a comunicação proativa terá que entreter a Geração Alpha de uma forma memorável e atraí-la sempre de volta. As marcas terão que posicionar muito bem sua comunicação reativa para ter impacto quando a Geração Alpha necessite de respostas. As marcas vencedoras serão aquelas que conseguirem ser persuasivas, breves e mais visíveis no Google.

Conectando-se com a geração Alpha: Tendências
As empresas que desejam conquistar a Geração Alpha precisarão se adaptar para permanecerem sempre relevantes, além de continuar observando de perto as mudanças de atitudes e expectativas dos consumidores.

Novas tecnologias estabelecerão um novo padrão- Para atrair a atenção dos jovens, as marcas precisarão fazer uso das tecnologias emergentes. Um exemplo disso é a Realidade Aumentada, que já é utilizada atualmente em plataformas como o Snapchat, e se tornará muito mais utilizada no futuro. Isso significa que até mesmo as marcas que não são focadas no setor de tecnologia precisarão ficar atentas. Conforme a Geração Alpha cresce, irá atrás das marcas que se parecem com aquelas que ela já conhece e confia. Se os jovens estiverem acostumados a fazer compras de mercado com realidade aumentada, vão esperar o mesmo ao adquirir um seguro de automóvel, por exemplo.

Oferecer opções, diversidade e autenticidade – O acesso cada vez maior à tecnologia e mídia faz com que os consumidores tenham uma quantidade de opções nunca experimentada antes e, portanto, diversidade é algo que a Geração Alpha vai esperar ainda mais das marcas.

O vídeo está dominando as redes sociais – As redes sociais já são o maior destino das marcas para se comunicarem com os consumidores e vice-versa, e será assim por muito tempo – mas as plataformas e ferramentas vão evoluir. Um claro exemplo desse desenvolvimento é a mudança para conteúdo em vídeo.
A Geração Alpha terá múltiplas identidades online – Cada vez mais, as pessoas apresentam diferentes identidades nas várias plataformas, com diferentes níveis de intimidade e expectativa sobre como serão recebidas. Em uma plataforma, por exemplo, elas podem compartilhar seus pensamentos via livestream com um grupo seleto de amigos. Em outra, podem postar fotos para que todo o mundo veja.

Para as marcas, a dificuldade está em conseguir identificar o momento apropriado para o engajamento. Elas não só precisam identificar quem é o consumidor, mas também com qual de suas identidades estão lidando.

Consumidores mais atentos a seus dados – Todos nós já tivemos a experiência de olhar um produto em uma loja online e depois sermos perseguidos por ele em todos os sites da web por alguns dias, não é mesmo? As pessoas estão começando a se preocupar com a maneira como seus dados são utilizados e os governos estão, inclusive, implementando regulações – como a GDPR – que fornece aos indivíduos mais controle sobre suas informações pessoais. No futuro próximo, existe o risco de que os consumidores possam simplesmente revogar o acesso a seus dados caso as marcas não sejam cautelosas.

Para saber mais, faça o download gratuito do relatório Understanding Generation Alpha aqui.

Deixe um comentário