Open Source: a filosofia de liberdade nos softwares aos (bons) olhos do mercado

Passados 20 anos do surgimento da Iniciativa Open Source (OSI, da sigla em inglês), os softwares open source (código aberto) continuam ganhando terreno no mercado, impulsionados principalmente pela transformação digital por qual diversas empresas passam. Não podemos negar; trata-se de um feito que nem o aclamado Richard Stallman, fundador da Free Software Foundation (FSF ou, em português, Fundação para o Software Livre), poderia imaginar nos anos 80.

Em 2014, o Gartner já apontava que o movimento Software-Defined Everything (SDx ou, em português, Tudo Definido por Software) seria uma tendência para o futuro na área de infraestrutura e operações. As companhias buscam armazenamento, data centers e toda sua infraestrutura definida por software. Isso se traduz em interoperabilidade e garante mais agilidade para os negócios. O esforço contínuo de empresas e comunidades tem influenciado positivamente modernas iniciativas e metodologias como o DevOps.

O open source no mercado

Empresas como a SUSE, pioneira em software open source, são exemplos de uma grande força motriz rumo a este objetivo. A produção de soluções destinadas às equipes de infraestrutura e, posteriormente, de desenvolvimento, é a primeira demonstração da importância do código aberto para o mercado. Logo na sequência, vem o exemplo de organizações como a SAP, que trabalha junto à SUSE desde 2011.

Buscando aperfeiçoamentos em escalabilidade e alta disponibilidade, a SAP decidiu trabalhar com o SUSE Linux Enterprise Server (SLES) como seu sistema operacional suportado e recomendado para a tecnologia SAP HANA, presente inclusive dentro da própria empresa. É um sinal claro para outras companhias do potencial do open source, visto que o mercado tem a SAP como referencial técnico.

Não, os softwares privados não deixarão de existir. E na realidade, a demanda por eles não foi reduzida. O forte crescimento dos softwares open source é que tornou o mercado mais competitivo, como o próprio Statista, portal especializado em estudos e estatísticas, apontou numa projeção de receita provinda de softwares open source entre 2008 e 2020. A filosofia de Linus Torvalds, engenheiro de software e criador do Linux, vai ganhando cada vez mais seguidores. Afinal, quanto mais olhos voltados para os softwares, maiores a sua qualidade e segurança.

Deixe um comentário