Empresas: não peçam desculpas, apenas tomem mais cuidado com nossos dados pessoais

A Internet Society (ISOC), entidade que visa garantir o desenvolvimento aberto da Internet, está desapontada, mas não ficou surpresa com as notícias sobre a violação de dados de usuários do Facebook pela Cambridge Analytica. Este incidente é simplesmente o resultado esperado do modelo econômico atual que está baseado em dados, e colocam os interesses comerciais em primeiro lugar ao invés dos usuários.

O pedido de desculpas de Mark Zuckerberg é um primeiro passo, mas não é suficiente. A gravidade destas revelações exige muito mais do que meras desculpas. É necessário que haja mudança.

A sociedade requer padrões mais elevados de transparência e ética quando se trata do manuseio de nossas informações. Qualquer pessoa ou instituição que colete dados pessoais deve ser responsável perante seus usuários e a sociedade. Como vimos nesta semana, o abuso e o mau uso de dados podem ter graves consequências tanto no âmbito individual quanto societário.

A Internet Society está profundamente comprometida com uma Internet confiável para todos. Em um mundo conectado, todos são afetados pelas ações de cada um. Incidentes como este contribuem para um clima geral de desconfiança na Internet, chegando inclusive a ameaçar seu valor econômico.

Para quem coleta, usa ou compartilha dados pessoais, a ISOC faz as seguintes recomendações:

1. Certifique-se de que as políticas sobre a manipulação de dados refletem os interesses dos usuários em primeiro lugar. Os seus usuários devem ser, sempre, a sua primeira prioridade;
2. Restrição e monitoramento sobre qualquer tipo de acesso ou uso de dados pessoais. Não colete dados se você não consegue gerenciá-los;
3. Seja transparente sobre o compartilhamento de dados pessoais: com quem e por quais motivos serão compartilhados;
4. Estabeleça regras claras para o manuseio e o tratamento de dados pessoais e mostre como essas regras estão sendo aplicadas;
5. Se coletar dados, facilite o controle sobre o que será coletado, como será utilizado e com quem será compartilhado;
6. Ofereça a cada usuário a escolha de participar e fornecer os dados. Não os obrigue, sem consentimento prévio, ou seja, aplique o “opt-in” e, não imponha o “opt-out”.

Se quisermos manter os benefícios e as oportunidades que a Internet pode trazer, devemos confiar em nossos serviços e plataformas. As empresas precisam melhorar.

Sobre a Internet Society – Fundada por pioneiros da Internet, a Internet Society (ISOC) é uma organização sem fins lucrativos dedicada a garantir o desenvolvimento aberto, a evolução e ampliação do uso da Internet. Formada por membros de uma comunidade global, a Internet Society trabalha com uma ampla gama de grupos para promover tecnologias que mantêm a Internet segura e defende políticas que permitem o acesso universal. A Internet Society é também a patrocinadora da Internet Engineering Task Force (IETF). Para mais informações, acesse: www.isoc.org.br

Deixe um comentário