Como escolher uma agência de conteúdo

No Brasil, uma agência de conteúdo opera nos mais variados segmentos de mercado. Ela existe em proporção tão ampla quanto as diversas verticais da indústria. Além de integrar o ramo que está retomando seu crescimento. Responsável por produzir informação, este trabalho tem participação fundamental na estratégia de comunicação de empresas, grupos, instituições, entre outros.

As tarefas que remam ao cumprimento das entregas estabelecem um panorama complexo. Afinal, entender o cliente; mapear o público-alvo e as personas; e definir pautas, periodicidade, calendário e método de publicação, é uma demanda que requer boa capacidade organizacional de uma agência de conteúdo.

Somado a isso, é necessário ter uma equipe qualificada e criativa para entregar conteúdo valioso e relevante. Além disso, o monitoramento e relatório de resultados não devem ser esquecidos. Quando há uma administração sobre tudo isso, a agência de conteúdo obtém um diferencial que pode ser decisivo para fechar contrato. Veja outros aspectos que apontam para este equilíbrio.

Autoridade no assunto

A formação em jornalismo permite que este profissional escreva sobre qualquer tipo de assunto. No entanto, alguns temas podem exigir tanto conhecimento que seja necessário alguém especializado, familiarizado e atualizado com o enfoque. Se este for o caso do seu negócio, uma boa dica é procurar uma agência de conteúdo direcionada ao seu segmento de atuação.

Além disso, é importante considerar quem você está contratando. Isso envolve o tamanho da agência, quais clientes ela atende ou atendeu, quais resultados são ou foram entregues, cases de sucesso relacionados, entre outros. Com isso em mãos, é possível calibrar expectativa e realidade. E, claro, se o assunto tratado pelo seu negócio for mais “genérico”, talvez não seja tão importante buscar apenas por uma agência de conteúdo especializada — embora seja recomendado que ela tenha experiência e respaldo para cuidar das suas necessidades.

Comunicação integrada

A agência de conteúdo pode se responsabilizar por diversos tipos de materiais. Com o boom do content marketing, a primeira coisa que vem em mente são textos de blog com técnicas de SEO. Mas é bom ressaltar que o escopo de trabalho desse serviço ainda envolve os newsletters, os comunicados institucionais, as diversas publicações internas e externas, e-books, white papers, cases, entre outros.

Ainda falando do atual contexto de comunicação, outra coisa a se considerar é que temos múltiplos canais para disseminar informações. Com isso, é fundamental que as diferentes táticas de conteúdo estejam alinhadas entre si e com outros serviços de relações públicas, como assessoria de imprensa, organização de eventos etc. Essa é a estratégia que chamamos de comunicação integrada, principal diferencial aqui na VIANEWS.

Se for o caso, veja neste artigo como escolher uma agência de relações públicas.

Bom e velho escopo

Embora a comunicação integrada venha ganhando cada vez mais sentido no Brasil, ainda não faz parte da necessidade de todas as contratantes. Por isso, se procura por uma agência de conteúdo, responda antes à pergunta: o que você precisa?

É garantir newsletters de qualidade e sem atraso? São blog posts para geração de leads? É importante conhecer suas demandas e oportunidades para harmonizar investimento e resultado. Por fim, sempre desconfie de uma agência de conteúdo que promete tudo por um preço mais baixo, e de propostas mirabolantes com aquele valor final aquém da realidade do seu negócio.

Deixe um comentário